Translate

14/11/2011

O BOTO COR DE ROSA






La para os lados do Amazonas
Dizem que um peixe cor de rosa
Sai da água e vira homem
Cheio de charme e todo prosa
Deixando qualquer mulher
Descontrolada e polvorosa

Geralmente acontece a noite
Na hora do baile animado
Que o misterioso peixe
Em charmoso e perfumado
Elegante e bem vestido
Homem é transformado

Dizem que é do tipo polido
Bonito e muito educado
Com as suas preferidas
Chega a ser delicado
Gosta tanto de mulheres
Que chega a ser um tarado

Não importa se é solteira
Ou noiva que vai casar
Bem casada, prostituta
Ou mesmo tico-tico no fubá
Quando o peixe vira homem
Quer uma para namorar

Chega mansinho e sorrateiro
Para ninguém desconfiar
Escolhe a sua preferida
E a convida para dançar
E antes de acabar a musica
A moça já esta a lhe beijar

Conversa vem, conversa vai
E a moça escutando
Promessa vai, promessa vem
E ela se encantando
É antes do final do baile
Já estão se namorando

Quando chega a madrugada
E o baile no finalzinho
Os dois bem envolvidos
Convida-a de mansinho
Para passear na praia
E fazer mais um peixinho

Os dois ficam a vontade
Ate quase o amanhecer
É quando os dois cansados
Na areia vem adormecer
Essa é à hora oportuna
Para o peixe desaparecer

É o que dizem as mulheres
Que na barriga vem carregar
Um filho do primeiro homem
Que lhe convida para dançar
E não resiste o seu charme
Acabando por se entregar

É apenas uma lenda
Mas serve para justificar
O feito da mulherada
Que não agüenta segurar
Quando vê um bonitão
Vai logo se assanhar

E o pobre e inocente boto
Fica como sendo o culpado
Pelo erro da meretriz
Que deveria ter pensado
Não sair com qualquer um
Sem o devido cuidado.

><(((((( º >

2 comentários:

Regina Pereira disse...

Renato adorei seu cordel, maas gostei muito mais de ver que você está na ativa...espero que estejas bem, um abraço grande Regina

Marina Magalhães disse...

PARABÉNS PELO CORDEL... LI COM MEUS ALUNOS!
CONTINUE SUAS COMPOSIÇÕES!


PROF. MARINA DA COSTA